em

Denúncia contra Glenn Greenwald afronta à liberdade de imprensa

Um absurdo desse não pode prosperar. Como alguém pode ser denunciado sem crime?

Brasilia DF, 25/06/2019 -Jornalista fundador do jornal The Intercept, Glenn Greenwald em audiência pública na Câmara dos Deputados. Foto: Gustavo Bezerra

A denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal ( MPF ) nessa terça-feira (21) contra o jornalista Glenn Greenwald de autoria do procurador da República Wellington Divino Marques de Oliveira é uma afronta à liberdade de imprensa e o livre exercício do jornalismo.

Um absurdo desse não pode prosperar. Como alguém pode ser denunciado sem crime? Responsabilizar o jornalista pela invasão de um celular apenas por ele ter dialogado com o hacker é desespero de alguém despreparado que não tem conhecimento da Lei. Não conseguiram calar o jornalista enquanto revelava as podridões do Sérgio Moro, agora querem criminalizá-lo.

O que esse senhor está fazendo aí mesmo? Passando por cima da Constituição e desrespeitando a autoridade da medida cautelar nº 601 concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes que proibiu investigações contra Glenn.

O advogado criminalista Gustavo Badaró, professor da USP (Universidade de São Paulo), contesta a argumentação usada pelo MPF ao denunciar Greenwald. Para ele, não se pode punir o jornalista dizendo que ele é culpado pela invasão dos celulares só porque ele supostamente sabia que ela estava ocorrendo. “Isso é um profundo desconhecimento da lei ou uma tentativa desesperada de criminalizar o trabalho do jornalista”, afirmou ele, em entrevista ao UOL

O papel do jornalista é informar o que é de interesse público independentemente da forma como as informações chegaram até ele. Caso tenha sido por meios ilícitos, quem deve ser responsabilizado é o fornecedor não o jornalista. O próprio Sérgio Moro divulgou áudio da ex-presidenta Dilma Rousseff conversando com o ex-presidente Lula de forma ilegal e não foi punido por isso. Não estou dizendo que o errado deve ser acobertado, mas cobrando punição para todos os casos ou alguns têm exceções?

Ainda questiono a liberdade de Sérgio Moro, que se fosse em outro país já estaria preso pelos seus crimes e abuso de poder. Podemos confiar na justiça brasileira?

Chega de ataque à liberdade de expressão. Basta de perseguir os jornalistas.

Adamy Gianinni

Jornalista, blogueiro, fotógrafo, universitário, flamenguista de ❤ e escritor iniciante.
Saiba mais: https://adamy.blog/um-pouco-de-mim/

PUBLICIDADE
*Os comentários não representam a opinião do blogue, a responsabilidade é do autor da mensagem. Antes de comentar, leia os Termos e Condições de Uso.

Deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Rede monofásica bairro Taboquinhas. Foto: Arquivo/Folha Geral

Quedas de energia em Tabocas do Brejo Velho

Jornalista Glenn Greenwald durante depoimento na CCJ do senado (Foto: Lula Marques)

Entidades brasileiras denunciam a órgãos internacionais perseguição contra Glenn Greenwald