em

Justiça censura a Globo

Flávio Bolsonaro é alvo de investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro sobre rachadinha

A Justiça do Rio de Janeiro concedeu liminar nessa sexta-feira (4) proibindo a TV Globo de exibir em suas reportagens documentos sigilosos de investigações sobre o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). A decisão é da juíza de primeira instância Cristina Feijó e atende a pedido da defesa de Flávio.

O senador Flávio Bolsonaro durante sessão que aprovou MP que autoriza a participação de até 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas brasileiras (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
O senador Flávio Bolsonaro durante sessão que aprovou MP que autoriza a participação de até 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas brasileiras (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Até o momento, a Globo não se manifestou, mas provavelmente irá recorrer e deve reverter a censura. Flávio Bolsonaro é alvo de investigação do Ministério Público do Rio (MP-RJ) sobre rachadinha e é mestre em tentar barrar investigações, tendo acionado a Justiça nove vezes para barrar inquérito do MP.

Ao invés de provar sua inocência colaborando com a justiça, tenta trancar o caso. Já viu algum bêbado assumir que está bêbado? Censurar a imprensa é um absurdo! A única forma de desmascarar a mídia é provando o contrário do noticiado, ou seja, se a reportagem levantou suspeita de corrupção, prove que não é corrupto e exija direito de resposta.

Atacar a imprensa, disseminar ódio contra os jornalistas e promover censura prévia é atitude de covarde e de quem tem rabo preso. Se não tem nada a esconder, não há o que temer. Em alguns casos, certas atitudes comprovam as suspeitas.

Em seu perfil no Instagram, Flávio comemora a censura:

“Acabo de ganhar liminar impedindo a #globolixo de publicar qualquer documento do meu procedimento sigiloso. Não tenho nada a esconder e expliquei tudo nos autos, mas as narrativas que parte da imprensa inventa para desgatar minha imagem e a do Presidente @jairmessiasbolsonaro são criminosas. Juíza entendeu que isso é altamente lesivo à minha defesa. Querer atribuir a mim conduta ilícita, sem o devido processo legal, configura ofensa passível, inclusive, de reparação. Parabéns a meus advogados @luciana_pires20 @ju.bierrenbach , Rodrigo Roca e @renataazevedo8”

Adamy Gianinni

Jornalista, empresário, blogueiro, fotógrafo, universitário, profissional de TI e Flamenguista ❤. Apaixonado por mídia, fotografia e tecnologia, CEO da Seutec Inc. e editor-chefe da Folha Geral.
contato@adamy.jor.br / adamy@folhageral.com.br

Deixe sua opinião

(Imagem ilustrativa/Freepik)

Cuidado com o excesso de exposição nas redes sociais

O segundo maior hospital do Brasil especializado em saúde da mulher e maior do Norte-Nordeste (Foto: Alberto Coutinho/GOVBA)

Hospital da Mulher é referência em saúde na Bahia